Guias-Maiores e Caminheiros

É o Ramo Vermelho, para moças e rapazes dos 17 anos em diante.

 

 

A finalidade do Ramo Vermelho é completar a formação exploradora e guidista e aperfeiçoá-la conforme as exigências da vida adulta e da maturidade cristã, preparando moças e rapazes para que, por sua vez, dirijam os jovens exploradores, guias, lobos e lobas. Trata de formar um apóstolo, um missionário, um servo fiel de Jesus Cristo e Sua Igreja, que os sirva na sociedade e/ou no Movimento. Toda a mística do caminheiro e da guia-maior gira em torno da Rota ou Caminho, para os rapazes, e da Chama ou Fogo, para as moças. O cristão é aquele que se põe a caminho, que faz da sua estada na terra a rota para o céu, e as atividades exploradoras desse ramo enfatizam essa espiritualidade.

 

 

O uniforme do caminheiro é o mesmo do exploradores, podendo, contudo, conforme a atividade e a orientação da chefia, usar calças no lugar da bermuda.

 

O Ramo Vermelho é constituído pelas Companhias de Caminheiros e Chamas de Guias-Maiores, não se dividindo em patrulhas. Na modalidade marítima, a Companhia ou a Chama são denominados de Esquadra.

 

 

O início da trajetória no Ramo Vermelho se dá mediante o Acolhimento de Novos Pilotos ou Acolhimento na Chama.

 

Ao provar ter conhecimentos no nível de 1ª classe do Ramo Verde e das classes anteriores, obviamente, receberá a Insígnia de Piloto ou Equipe Piloto (EP) na cerimônia da Admissão Piloto para os caminheiros e na da Entrega da Fita Amarela para as guias-maiores, se integrará uma equipe piloto, e entrará na Etapa Piloto que culminará com a preparação para a Longa Pista para caminheiros ou para o Projeto para guias-maiores. A Longa Pista é uma excursão, sozinho ou com alguns companheiros – que podem já ter feito sua própria LP ou a estejam fazendo em equipe –, aprovada pela Chefia da Agrupamento ou pelo Conselho da Companhia ou de Chama, na qual se farão atividades mateiras, acampamento, meditação, orações, e se prestarão alguns serviços pelo caminho, de preferência com destino a algum santuário, capela ou igreja.

 

Após a Longa Pista ou o Projeto, ou ao completar 21 anos, o caminheiro ou a guia-maior presta seu Compromisso Piloto, recebe sua Insígnia de Caminheiro-Piloto/Rover Pilot (RP), e abandona a Companhia, exceto se eleger atuar como responsável de uma das suas equipes ou em alguma chefia dos ramos menores do agrupamento. Ao permanecer na Companhia, deixa, contudo, a equipe piloto e passa a fazer parte da equipe de caminheiros ou equipe de guias-maiores (Companhia ou Chama Inter-Chefes). A guia-maior RP recebe a fita verde.

 

 

Com o Compromisso Piloto, os caminheiros e guias-maiores começam a sua preparação para a Partida de Caminheiro, na qual receberão a Insígnia de Caminheiro-Explorador/Rover Scout (RS), e para o Compromisso da Guia-Maior, quando se torna Guia-Maior-Exploradora com a mesma insígnia RS. Tanto na Partida do Caminheiro quanto no Compromisso da Guia-Maior, farão o compromisso de passar a servir o Movimento em qualquer posto, qualificação ou necessidade.

 

 

Esquema da progressão e etapas do Ramo Vermelho para Caminheiros:

  • Ponte para o Ramo Vermelho (caso venha do Ramo Verde)
  • Acolhimento de Novos Pilotos
  • Admissão Piloto (tornando-se EP)
  • Compromisso Piloto, após a Longa Pista (tornando-se RP)
  • Partida de Caminheiro (tornando-se RS)

 

Esquema da progressão e etapas do Ramo Vermelho para Guias-Maiores:

  • Ponte para o Ramo Vermelho (caso venha do Ramo Verde)
  • Acolhimento na Chama
  • Entrega da Fita Amarela (tornando-se EP)
  • Entrega da Fita Verde, após o Projeto (tornando-se RP)
  • Compromisso de Guia-Maior, recebendo a fita vermelha (tornando-se RS)

 

 

Com a RS, os caminheiros ou as guias-maiores poderão ocupar as diretorias do agrupamento, provinciais e nacional, e serão os associados da AG&E.

 

Todos os chefes fazem parte do Ramo Caminheiro, bem como os demais caminheiros EP, RP e RS que não tenham função de chefia.

 

 

A Companhia de Caminheiros e a Chama de Guias-Maiores são chefiadas por um RS designado pelo Chefe de Agrupamento ou pelo próprio Chefe de Agrupamento.

 

Todavia, por ser uma escola de preparação de líderes para o movimento, todos os caminheiros e guias-maiores formam a chefia das tropas e alcatéias e, pois, na companhia, se tratam com a devida deferência e relativa igualdade, cabendo mais partilha de autoridade entre eles do que entre os ramos inferiores.

 

 

Os caminheiros e guias-maiores que já tenham feito seu Compromisso Piloto, ou seja, que detenham insígnias RP ou RS, tomarão assento no Conselho de Companhia, para deliberarem em assuntos de organização interna, e podendo convocar caminheiros, guias-maiores e pilotos que tenham responsabilidades em alguma equipe de serviço ainda que sejam meros EP. O Conselho de Companhia ou Conselho de Chama é uma espécie de Corte de Honra do Ramo Vermelho e por seus princípios se pautará.

 

Antes do Compromisso Piloto, os caminheiros e guias-maiores que detenham a insígnia EP, se unem, dentro da Companhia ou Chama, em uma equipe piloto, e após, com as insígnias RP e RS, em uma equipe de caminheiros ou de guias-maiores, chamada de clã. A equipe de pilotos e o clã de caminheiros ou de guias-maiores terão líderes apontados pela Chefia de Companhia ou Chama: o Líder da Equipe Piloto será sempre um RP, auxiliado por um EP de sua própria equipe; e o Líder do Clã de Caminheiros e a Líder do Clã de Guias-maiores serão sempre um RS, auxiliados por quem detenha insígnia RS ou RP.

 

 

Equipes de serviço podem ser formadas para tarefas específicas: organização de um acampamento, de uma jornada, de uma rota, de uma cerimônia exploradora ou religiosa etc. A liderança de uma equipe de serviço é apontada pela Chefia ou eleita pelos membros, de acordo com as orientações do Chefe ou do Conselho de Companhia.